Não existem eventos programados!

Temporada Miso Music Portugal - arquivo

A Temporada Miso Music Portugal teve início em 2007 e tem consistido em ciclos de espectáculos ao longo do ano em estreita ligação com as várias actividades desenvolvidas pela Miso Music Portugal.

Os programas propostos no âmbito da Temporada têm um carácter diversificado, variando entre eventos dedicados à música electroacústica, mista ou estritamente instrumental, teatro musical e nova ópera, espectáculos para crianças, eventos de pedagogia pela arte, cursos e workshops, concertos organizados por ocasião de lançamentos de novas edições nomeadamente discográficas, concertos monográficos em torno de um compositor, acolhimento de projectos inovadores musicais ou pluridisciplinares, apresentações de novíssimos intérpretes lado a lado com solistas consagrados,... e como sempre, seguindo as linhas condutoras de toda a actividade da Miso Music Portugal, destacando a música portuguesa e pondo em perspectiva o repertório do século XX com a criação musical no presente.
Ao longo destes 8 anos de Temporada tivemos o privilégio do acolhimento generoso de algumas entidades culturais, muito especialmente do Instituto Franco-Português entre 2007 e 2010 e posteriormente do Goethe-Institut de Lisboa a partir de 2011. Com estes parceiros pudemos cumprir parte da missão a que nos destinamos no sentido de fomentar, produzir, divulgar e promover a criação musical do nosso tempo e o seu cruzamento com as outras artes.

Todavia, a falta de um espaço próprio, implicou sempre condicionantes de ordem diversa que limitaram o desenvolvimento porque aspiramos. Assim chegou finalmente a altura de dispormos de um espaço para acolhimento das criações próprias da Miso Music Portugal e das companhias de música associadas, mas também de acolhimento de outros projectos de criação, possibilitando um nível de experimentação e serenidade até aqui impensável, oferecendo residências de criação e produção em condições excepcionais, nomeadamente técnicas, aproveitando a dotação técnica extraordinária da Miso Music Portugal, conseguida ao longo de várias décadas de investimento.

Este novo espaço O'culto da Ajuda, na Ajuda, em Lisboa, passa também a acolher a Temporada da Miso Music Portugal a partir do final de Outubro de 2014, data da sua inauguração.

Consulte aqui o arquivo das Temporadas até 2013

◄ Voltar
Temporada

Phill Niblock films and music

de 05 02 2019
a
05 02 2019

 

Francisco Janes

Avistamento (2018)

 

Phill Niblock

Unipolar Dance (2103)

Pauline Kim Harris, Conrad Harris, violin: recorded samples; David Maranha, violin live

 

Phill Niblock

Ronet  (2014)

Neil Leonard, tenor saxophone: recorded samples

 

intervalo

 

Phill Niblock

Bag (2014)

David Watson, bagpipes, recorded samples

 

Phill Niblock

V&LSG (2013)

Lore Lixenberg, voice; Guy De Bievre, lap steel guitar: recorded samples

 

Figura da mais crucial importância no evoluir da estética minimalista ao longo dos últimos cinquenta anos, explora, normalmente através da incorporação de um conjunto de instrumentos convencionais como a guitarra eléctrica, o violino ou a flauta, as possibilidades microtonais do drone – aquilo a que Charles Ives chamou em tempos “as notas entre as ranhuras” –, criando um corpo de trabalho absolutamente singular, de permanente reequacionamento, sem paralelo na música contemporânea. 

For reviews and other such, see

www.experimentalintermedia.org

www.phillniblock.com

 

©Metod Blejec

  

Bio:

 

Phill Niblock is an intermedia artist using music, film, photography, video

and computers. He makes thick, loud drones of music, filled with

microtones of instrumental timbres which generate many other tones in

the performance space. Simultaneously, he presents films / videos which

look at the movement of people working, or computer driven black and

white abstract images floating through time. He was born in Indiana in

1933. Since the mid-60's he has been making music and intermedia performances which have been

shown at numerous venues around the world among which: The Museum

of Modern Art; The Wadsworth Atheneum; the Kitchen; the Paris Autumn

Festival; Palais des Beaux Arts, Brussels; Institute of Contemporary Art,

London; Akademie der Kunste, Berlin; ZKM; Carpenter Center for the

Visual Arts at Harvard; World Music Institute at Merkin Hall NYC. Since

1985, he has been the director of the Experimental Intermedia Foundation

in New York where he has been an artist/member since 1968. He is the producer of Music and

Intermedia presentations at EI since 1973 (about 1000 performances) and

the curator of EI's XI Records label. In 1993 he was part of the formation

of an Experimental Intermedia organization in Gent, Belgium - EI v.z.w.

Gent - which supports an artist-in-residence house and installations there.

Phill Niblock's music is available on the XI, Moikai, Mode and Touch labels.

DVDs of films and music are available on the Extreme label, on the Mode

Records label, and on the VonArchives label.