◄ Voltar
O'culto da Ajuda - outros projectos

SYN.Tropia em residência no O'culto

de 3 de Jan. de 2017
a
6 de Jan. de 2017

O'culto da Ajuda
Lisboa, Portugal

3 a 6 de Janeiro de 2017 |
9 a 14 de Janeiro de 2017 | 
O'culto da Ajuda | Lisboa

Residência Artística de SYN.Tropia
Concerto_dança para surdos e outras audições .
Simão Costa (música) e Yola Pinto (movimento)


 

 

Simão Costa e Yola Pinto, com percursos artísticos estabelecidos e reconhecidos nas áreas da música e dança respetivamente, têm vindo a trabalhar em parceria desde 2011, em espetáculos e instalações, nomeadamente no projecto c_Vib (cymaticsVibratinginteractingBoards).

Este novo desafio a que a dupla se propõe surge na sequência da pesquisa desenvolvida nos últimos anos em torno dos processos físicos do som, da natureza multifacetada dos mecanismos de escuta e do papel que o movimento assume nesta última.

A nova criação será um concerto dedicado e pensado para surdos que promove a inclusão do público ouvinte.
O público-alvo deste concerto é o público em geral, sendo que o processo de fazer música é pensado partindo do paradigma de quem não ouve.

O objetivo é produzir um objeto artístico e performativo que inverte a ordem de prioridades no sistema de comunicação/perceção sonora.
Desta forma, o público ouvinte e não ouvinte estará numa mesma igualdade de circunstâncias de fruição, no sentido em que o discurso sonoro se apoia em recursos distintos dos habituais.
Pretendemos uma ruptura com a convencionada necessidade de tradução, trabalhando as possibilidades de sentir e ver o som como porta de entrada para um concerto especificamente elaborado para surdos, mas que se quer ao acesso de todos.

 

(…sobre syn.tropia…)

Syn.Tropia reflete precisamente este domínio em que desejamos operar, já que resulta da conjugação derivada do grego de Syn (juntos) e Tropia (forma, direção)
Define o nível de organização, unificação de um sistema, que trabalha no sentido de manter a sua configuração e consistência

(O conceito diferencia-se do conceito da entropia de Carnot de 1866 e verifica o resultado do trabalho, não a perda e sim o ganho, pois a energia resultante sofre mutação interna por combinação de variáveis).

 

 

 

# conceitos chave:

- Centrado no conceito de escuta, numa perceção alargada. Tudo o que os olhos vêm e o corpo sente é traduzido em som;

-O discurso coreográfico pode dar origem ao sons, ou seja, quem dança poderá estar a tocar um instrumento musical;

- O som pode ser sentido, visto ou vivido como uma ideia;

- Associado ao conceito de Sinestesia;

- O som enquanto fenómeno, à priori, indemonstrável e intangível por si próprio, providencia as condições para ser/acontecer/comunicar enquanto tal;

Distanciamo-nos da importância dada aos mecanismos convencionais de produzir e usufruir o som, para o tornar mais visceral, experienciado por todo o corpo numa perspetiva multireferencial.

Telefone 213620382
Email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Endereço Travessa das Zebras 25/27, 1300-589 Lisboa Portugal