sem palavras nem coisas . João Madeira e Constança C. Homem

22 de Setembro de 2018 | 21h30 |
 O'culto da Ajuda | Lisboa

SEM PALAVRAS NEM COISAS . João Madeira e Constança C. Homem

 

«sem palavras nem coisas», de 1974, é um exemplo ímpar do ofício de António Franco Alexandre. Poema improvavelmente maturo, assume-se como exercício ficcional e privilegiado território plástico, sonoro. Na afinidade procurada entre voz e contrabaixo, João Madeira e Constança Carvalho Homem apresentam os frutos de uma residência guiada por três grandes questões: como tornar audível o sentido sem desvirtuar uma estratégia inerente de camuflagem? que alusões musicais poderão estar presentes, espessar a vocação performativa do poema? que compromisso entre plano e entropia, improvisação e partitura?

 

de João Madeira e Constança Carvalho Homem

a partir de António Franco Alexandre

 

 

FaLang translation system by Faboba