Mutabilis em residência no LEC (Janeiro-Junho de 2016)

O projecto MUTABILIS iniciou uma residência artística no LEC - Laboratório Electroacústico de Criação da Miso Music Portugal em Janeiro de 2016. A sua residência no O'culto da Ajuda continua até Junho de 2016. Paula Pinto, Rita Casaes e António de Sousa Dias trabalham numa criação colectiva e preparam uma instalação/performance que será apresentada ao público no dia 3 de Junho de 2016, no O'culto da Ajuda. O título do projecto refere-se ao arbusto Hibiscus Mutabilis, cuja flor é também conhecida por rosa-louca...

 Estas flores hermafroditas abrem pela manhã em branco puro e mudam no mesmo dia, tornando-se róseas, passando por um rosa vivo intenso, que acaba violáceo nos dias subsequentes.

Paula Pinto, Rita Casaes e António de Sousa Dias pretendem criar um objecto artístico híbrido. Trata-se de uma obra "comportamental", por exibir uma conduta própria mais do que reagir ou interagir com o espectador. O seu corpo comum assenta numa instalação/performance, um ciclo de cerca de uma hora, com intervenção de uma intérprete de dança contemporânea acompanhada de três performers (interpretação áudio e vídeo em tempo real). O espaço que MUTABILIS habita e constrói é constituído por uma sala em torno de uma peça central – uma saia-cenário. Este objecto constitui-se como fundo e figura na medida em que não é apenas um adereço, volume, corpo exposto mas é também tela de projecção, janela para um interior/exterior. A instalação, ao ser percorrida, habitada, tocada pela performer, assume também as funções de palco. Uma experiência sensorial mais ampla incorporando uma gama de materiais do quotidiano com outros orgânicos, sugerindo fios entrelaçados, podendo também insinuar um casulo de telas translúcidas e vídeo, som, performance, para criar uma experiência imersiva.

FaLang translation system by Faboba